Comunicado Antirracista

Comunicado (Español):

Las Magdalenas blancas que nos enteramos de la campaña “negra de mierda” replicada en algunas redes sociales, queremos denunciarla como racista y por lo tanto condenar públicamente el uso de esa frase que tanto daño y muerte ha causado.

No creemos en el uso de ningún dispositivo racista como estrategia para visibilizar ninguna de nuestras luchas. Cuando la frase es racista, no entra en discusión el contexto, su uso es racista y punto.

Es por ello que además de condenarla públicamente, nos comprometemos a realizar acciones, desde nuestro lugar de blancas, y por eso privilegiadas, visibilizando al colonialismo hegemónico que nos habita, para dar lugar a la interculturalidad que atravesamos y así desnaturalizar estas conductas, provocarnos y accionar desde un compromiso sincero contra toda forma de racismo.

No basta con NO ser racista, hay que ser ANTIRRACISTA.

LOS FEMINISMOS SERÁN ANTIRRACISTAS O NO SERÁN.

Declaração (Português):

As madalenas brancas que ficamos sabendo da campanha «Negra de mierda» publicada em algumas redes sociais queremos denunciá-la como racista e pelo tanto condenar publicamente o uso dessa frase que tanto dano e morte tem causado.
Não acreditamos no uso de nenhum dispositivo racista como estratégia para visibilizar nenhuma das nossas lutas. Quando a é racista, não está em discussão o contexto, seu uso é racista e ponto.
É por isso que além de condenar publicamente, assumimos o compromisso de realizar ações desde o nosso lugar de brancas, e por isso privilegiadas, visibilizado ai colonialismo hegemónico que habita em nós, dando lugar à interculturalidade que atravessamos e assim desnaturalizar essas condutas, nos provocar e acionar desde um compromisso sincero contra toda forma de racismo.

Não basta NÃO ser racista, tem que ser ANTIRACISTA.
Os feminismos serão antiracistas ou não serão.

Comunicato:

Noi Magdalenas bianche, che siamo venute a conoscenza della campagna «negra de mierda» diffusa in alcune reti sociali, vogliamo denunciarla come razzista e per tanto condannare pubblicamente l’uso di questa frase che ha causato tanto danno e morte.
Non crediamo nell’uso di alcun dispositivo razzista come strategia per visibilizzare nessuna delle nostre lotte. Quando la frase è razzista, non entra in discussione il contesto, il suo uso è razzista e basta.
È perciò che oltre a condannarlo pubblicamente, ci impegniamo a realizzare azioni, dal nostro posizionamento di bianche, e per questo privilegiate, visibilizzando il colonialismo egemonico che ci abita, per dar luogo all’interculturalità che attraversiamo e così denaturalizzare queste condotte, provocarci e agire dall’impegno sincero contro ogni forma di razzismo.

Non basta NON essere razzista, bisogna essere ANTIRAZZISTA.

I FEMINISMI SARANNO ANTIRAZZISTI O NON SARANNO.

Campaña Red Ma(g)dalena Internacional

DestruyendoNuestroRacismo 

#CompromisoAntirracista 

#MagdalenasContraElRacismo 

#ElRacismoMata 

#VidasNegrasImportan

Integrantes de la Red Ma(g)dalena Internacional – Teatro de las Oprimidas
Mariana Villani
Carolina Echeverria
Lorena Roffé
Gandhari Benigno
Samanta Lorenzo
Soledad Gorostiaga
Laura Esteban
Erica Massot
Camila Dimonaco
Veronica Bonilla
Jennifer Marshall
Fabiola Ixchel
Dona André
Clelia Pucci
Vanessa Sciaretta
Fernanda Vasconcelos
Carolina Gonzalez

Grupos
Magdalenas Puerto Madryn
Magdalenas Pura Praxis
Magdalenas Rosario
Magdalenas Bondileras
Magdalenas Esquel
Magdalenas San Martín De Los Andes
Magdalenas Comarca Andina
Red Magdalenas Patagonia

(si querés adherir comentá con ADHIERO, ya sea grupal ó individual)

Videos Individuales
Traducir»